Vocabulário ativo e passivo em inglês

Apenas cerca de 30%, de todo o vocabulário da língua inglesa é o suficiente para se ter uma conversação em inglês.

A necessidade de ampliar nosso repertório, só aumenta quando tratamos de áreas mais abrangentes como medicina, advocacia, engenharia, marketing, etc.

Estudos mostram que as 1.000 palavras mais usadas do inglês representam 75% do repertório da conversação diária entre os nativos da língua inglesa.

conversação em inglês

 

Com esses dados, podemos focar nas palavras e expressões mais usadas, aumentando nossa eficiência e velocidade no aprendizado.

Focar nas frases mais usadas na conversação real em inglês, é sem dúvida, o melhor ponto de partida para aprendermos a entender e conversar com um nativo.

O vocabulário ativo, foca justamente nessas palavras mais usadas do dia a dia. Enquanto o passivo é bem maior, mas não é tão frequente.

É recomendável ampliá-lo mais tarde, quando estivermos num estágio mais avançado.

É absolutamente normal a nossa compreensão ser maior que a capacidade de falar.

Percebemos isso claramente, quando assistimos as notícias e reportagens na TV, que usam uma linguagem mais rebuscada e formal.

O fato de entendermos, não quer dizer que falemos daquele jeito no nosso cotidiano.

 

Vocabulário ativo e passivo em inglês

 

Como internalizar o vocabulário essencial para a conversação em inglês?

A solução é explorar a parte coloquial do idioma e deixar de lado o conteúdo acadêmico.

Assistir filmes, ouvir música, ver desenhos animados, ler revistas em inglês são verdadeiras fontes de vocabulário ativo.

Isso pode realmente ajudar em situações reais de interação com falantes da língua inglesa.

Repare não só na questão de leitura, mas também na absorção de sons da maneira que os nativos usam.

 

Dominando as 5.000 palavras mais usadas, praticamente 90% do conteúdo para conversação em inglês estará ao nosso alcance.

É vital aprender sempre por contexto e não somente decorar os significados.

Saber como e quando usar cada palavra, é outro fator decisivo. Principalmente expressões que não podem ser traduzidas ao pé da letra.

 

Foque no INGLÊS REAL como o mostrado no VÍDEO ABAIXO:

 

A habilidade que mais precisa ser praticada para entender os nativos é, sem dúvida, a escuta.

Saber como e o que ouvir para aumentar nossa capacidade de compreensão, está no artigo Listening e sua eficiência comprovada.

 

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *